domingo, 30 de agosto de 2015

Poema dalangola



Composição literária criada pelo poeta angolano José Cambinda Dala.
Para escrever um poema dalangola, deve-se observar o seguinte:
estrofes: um ou mais quintetos;
começar os versos do poema com a mesma consoante, grupo consonantal, dígrafo, grupo de consoantes, seguidos das vogais a, e, i, o, u (nesta sequência) ou pelas vogais a, e ,i, o, u (nesta sequência);
as vogais podem levar acento gráfico;
métrica: livre;
rima: a critério do autor ou versos brancos;
título ( ou colocar “poema dalangola", sendo interessante numerar);

Existe também o poema dalangola menor com estrofe de 4 versos que começa com gu ou qu.

Referência:



Verso

Cai o verso da pena como a gota...
Célere, aninha-o a folha branca.
Cicia dolências de amor contido,
Conta mazelas do coração magoado,
Cunha para sempre sentimentos doridos.

Mardilê Friedrich Fabre

Imagem: orebate-martaperes.blogspot.com

domingo, 23 de agosto de 2015

PoeRima


Composição literária criada pela poetisa brasileira Fernanda Xerez com as características seguintes:
estrofes: um ou mais quartetos;
versos: todos os versos devem começar com a mesma letra da primeira palavra do título;
métrica deve ser definida no primeiro verso do poema ou verso livre;
rima: obrigatória, ficando à escolha dou autor sua estrutura (cruzada, emparelhada, oposta, etc.);
título: obrigatório,mas deve ser seguido pela especificação da letra (PoeRima letra...) e pode ser retirado do corpo do poema.


Referência:



Serafins (PoeRima letra S)

Serafins cantam ao som da lira.
São de paz suas cantigas rosa,
Sonho feliz delas transpira.
Silencia o mundo com devoção ditosa.

Suaves tons levam à luz,
Sonoros desenhos cortam o ar,
Serpenteiam rumo ao céu que os induz.
Selar o bem desejam compartilhar.

Mardilê Friedrich Fabre
Imagem:joicineflor.blogspot.com



sexta-feira, 14 de agosto de 2015

PoeTrês



Esta composição literária é uma criação do poeta brasileiro José Coelho Fernandes. Segundo o autor, poetrês significa poesia com três palavras.
Características:
·         3 tercetos ou mais;
·         cada verso deve ter uma palavra. Os vocábulos monossílabos formados com vogal ou vogal mais consoante (do, de, da, no, lá, em ao,és, etc.) não contam como palavra neste tipo de poema;
·         leva título.

Referência



Saudade

Ao longe,
Um apito
De trem...

Traz
De volta
Alegria.

Meu louco
Coração
Rejubila-se.

Revive
Tempos
Felizes.



Mardilê Friedrich Fabre
Imagem: Google

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Trilho

Composição poética criada pela poetisa brasileira Veraíz Souza (Limeira – SP), formada por uma estrofe ou mais, de oito versos (oitava), que podem ser octossílabos, eneassílabos, decassílabos, hendecassílabos, dodecassílabos (alexandrinos ou não) ou livres. Os versos são brancos, mas o 4º verso repete o 1º, e o 8º, o 5º.
O poema leva título, e o tema preferencialmente é romântico, porém nada impede que se usem outros.
Segundo informações, o nome foi escolhido devido à estrutura do poema: entre dois versos iguais, interpõem-se outros dois, isso duas vezes.
Referência: Informação por e-mail de Carlos Alberto Fiore.

Sempre presente

É teu rosto frágil que vejo.
Teus olhos brilhantes de ontem,
Tuas faces sempre rosadas...
É teu rosto frágil que vejo.
Teus lábios para mim sorrindo,
Teu cabelo negro e ondulado,
Não, não é fácil esquecer-te...
Teus lábios para mim sorrindo.

Em minha mente permaneces,
Emerges de dentro de mim.
Não te perdi como pensei,
Em minha mente permaneces.
Tua imagem esfumaçada
O meu pensamento resgata
E torna-a perfeita, indelével,
Tua imagem esfumaçada.

Mardilê Friedrich Fabre

Imagem:www.leonardodavincioltreinvisibile.it