quinta-feira, 26 de março de 2015

Tripó

Genilton Vaillant de Sá é o criador do tripó cujo nome, como explica o autor, “vem de trípode (do grego tripous), que significa banco de três pés de onde a Pitonisa ou Pítia (Sacerdotisa de Apolo - deus da poesia) proferia os seus Oráculos do Templo de Delfos”
Essa composição poética tem como base o número três (tri):
- 3 tercetos;
- 3 esquemas de rimas (com repetição de rimas nas 3 estrofes ao menos um verso da estrofe seguinte deve obrigatoriamente rimar com um verso da estrofe anterior);
- versos de 3 pés: todos dodecassílabos (trimétricos), decassílabos (sáficos), eneassílabos (arte-maior); permite a métrica mista (3 métricas citadas, que acompanham a variação da rima);
- o 1º verso do poema repete-se como 2º da 2ª estrofe e como 3º da 3ª, fechando o poema.



Fonte: SÁ, Genilton Vaillant de. Universos de Versos Diversos: Um horizonte de eventos poéticos. Vitória: GSA, 2011.






Café cheiroso

O café a evolar-se cheiroso...
Ante a xícara, bela mulher.
O sorriso, um olhar solto quer.

Não percebe, abstraída, sequer
O café a evolar-se cheiroso.              
Em que pensa? Na vida sem gozo?

Sua face, um contraste curioso
Com o azul. Em um tempo qualquer,
O café a evolar-se cheiroso.

Mardilê Friedrich Fabre

quinta-feira, 19 de março de 2015

Trovílias

Poema criado pela poetisa brasileira Milla Pereira.

Características:
1 – estrofes: número ilimitado de quadras, mas no mínimo duas e um dístico;
2 – o último verso de cada quadra é o primeiro da quadra seguinte;
3 – os versos podem ter quantas sílabas quiser o poeta, desde que em todo o poema haja o mesmo número de sílabas;
4 – a rima pode ser cruzada (ABAB), perfeita, ou pode não haver rima (versos brancos ou soltos);
5 – tema livre;
6 –o nome “trovílias” deve ser plural, porque a composição tem no mínimo três estrofes;
7 - as trovílias terminam por um dístico (estrofe de 2 versos) que são o 1º e o 2º do poema

Referência:
http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4505443




Agitados arpejos

Cruzam notas musicais
Em agitados arpejos
Pelo tempo em espirais
Definem sons benfazejos.

Definem sons benfazejos
Das luminosas cantigas
Que abrilhantam os festejos
De vidas febris, antigas.

De vidas febris, antigas
Foi povoado outro mundo
Que não quer saber de intrigas,
Díspar deste tão fecundo.

Díspar deste tão fecundo
Em que intenções e desejos
Nascem a cada segundo
Das canções dos realejos.

Cruzam notas musicais

Em agitados arpejos.

Mardilê Friedrich Fabre
Imagem:gutarraeletricaadrianopaiva.blogspot.com

quinta-feira, 12 de março de 2015

La Bruna

Composição poética criada pelo poeta espanhol Antonio Nieto Bruna. Consta de uma estrofe com nove versos que obedece à seguinte estrutura:
versos: 1, 3, 7 – alexandrinos e os demais, octossílabos;
rima: esquema ababccddc;
o título é obrigatório e pode abordar qualquer assunto.



Foto: Celso Ferruda


Distante

Mistério suspenso na tarde que se evola.
Na face do tempo, acolhida,
A paz se entrelaça aos arpejos da viola.
Cada nota recém-nascida
Ressoa no trato distante
Da frase em domingo dançante,
Que, embora dita ao léu, suscitou fantasia,
E a centelha da poesia
Ardeu dourada, confortante.


Mardilê Friedrich Fabre

quinta-feira, 5 de março de 2015

Overtrip

Composição poética criada pelo poeta itaperunense Celso Corrêa de Freitas, que vive atualmente em Praia Grande, SP.
O poema surgiu-lhe entre uma ação funcional e outra em seu serviço, conforme ele mesmo conta. Pronto o poema, seria preciso nominá-lo. Outra tarefa. Depois de pensar, combinar letras e formas, batizou-o de overtrip:
O = onze ; ver = versos; tri = trinta e duas palavras ; p = pensamento concreto.
Logo, o poema é constituído por uma estrofe de onze versos (livres ou não), pelos quais se distrbuem as 32 palavras 
da seguinte maneira: duas palavras nos versos ímpares e quatro, nos pares. Esta é a forma tradicional e mais comum.
Pode abordar qualquer tema, dispensa rima, porém o título é obrigatório.

Referência



Inconsciente

Ainda inconsciente,
A alma no escuro
Quer emergir.
Precisa cortar as amarras,
Ver luz,
Viver os carinhos translúcidos,
Conquistar sorrisos,
Vencer o tempo breve,
Ter coragem,
Desafiar a entrega redentora
Sem temores...
 


Mardilê Friedrich Fabre

Imagem: Google